sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Ando cansada...





"Fechei os olhos e pedi um favor ao vento: Leve tudo o que for desnecessário. Ando cansada de bagagens pesadas. Daqui para frente apenas o que couber no bolsa e no coração."

Cora Coralina.

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

If loving you was easy...




(...) É fácil amar o outro na mesa de bar, quando o papo é leve, o riso é farto, e o chope é gelado. É fácil amar o outro nas férias de verão, no churrasco de domingo, nos encontros erotizados, nas festas agendadas no calendário do de vez em quando. Difícil é amar quando o outro desaba. Quando não acredita em mais nada. E entende tudo errado. E paralisa. E se vitimiza. E perde o charme. O prazo. A identidade. E fala o tempo todo do seu drama com a mesma mágoa. Difícil amar quando o outro fica cada vez mais diferente do que habitualmente ele se mostra ou mais parecido com alguém que não aceitamos que ele esteja. Difícil é permanecer ao seu lado quando parece que todos já foram embora. Quando as cortinas se abrem e ele não vê mais ninguém na plateia. Quando até a própria alma parece haver se retirado.

(Ana Jácomo)

Tão verdadeiro este texto, concordo completamente!

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Simplicidade


"Tenho pavor de não ser eu. Precisar esconder as emoções, ficar calada porque é mais bonito. Esperar a conquista acontecer.
Não ando mais a fim de grandes projetos, sonhos, metas absurdamente altas, objetivos loucos. Quero mais é tomar sorvete e me lambuzar, ler um bom livro, sair de cabelo molhado e cara lavada e nem me importar se alguém estranhar isso. Ando com vontade de viver o exagero da simplicidade."

Por Ita Portugal em Damas & Dramas




sábado, 15 de fevereiro de 2014

Pensamento do dia



"Dias em que o mundo não tem culpa. Dias em que pouco apetece dizer. Dias em que esperamos tudo sem nada pedir. Dias em que precisamos que nos devolvam o sorriso. Dias em que aguardamos por nem se sabe bem o quê. Dias em que ansiamos pelo abraço. Dias em que só queremos que nos digam que sim.


Dias assim. E noites também."




Por Rita Leston

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Pensamento do dia



“Porque eu gosto de quem presta atenção em mim. De quem procura novidade mesmo me conhecendo do avesso. De quem não desiste de me descobrir. De quem não se cansa da rotina. De quem se entrega. Sempre.”

(Clarissa Corrêa)

I love you everyday...


"É que é isto mesmo: amo-te todos os dias. Sem hora nem data marcada. Tento surpreender-te em qualquer altura. Faço por que sintas, todos os dias, o quão importante para mim és. Por que oiças sempre que gosto de ti, mas principalmente que tenhas a segurança de o saber. Sempre.

E é isto: amo-te sempre! E mais um dia."




quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Conforto na alma...




"O que dá trabalho mesmo é viver sempre do mesmo jeitinho. Pois eu quero mais dessa maluquice que me ajuda a reinventar maneiras de estar aqui. Porque para se estar aqui com um pouco que seja de conforto na alma, há que se ter riso. Há que se ter fé. Há que se ter a poesia dos afetos. Há que se ter um olhar viçoso. E muita criatividade."

Ana Jácomo.

Em Damas&Dramas

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

É por ai...


Eu conheço pessoas
que querem sucesso 
Agindo como derrotados 

Ninguém nasce grande
Quem nasce grande
É monstro!!!!!!

Trabalha trabalha 
Trabalha trabalha.......

É por aí.....

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Mestrado em Gestão de Serviços ou Mestrado em Recursos Humanos

Estou indecisa entre dois mestrados: Mestrado em Gestão de Serviços ou Mestrado em Recursos Humanos.
Saídas profissionais agora não existem, não será propriamente algo com que me preocupar. Portanto, quais os fatores a ter mais em conta nesta escolha nesta altura do campeonato?

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Gosto de ti...



“É Segunda. Mas podia ser Sexta. Ou Terça.
Ou mesmo fim-de-semana. Gosto de ti todos os dias. 
A todas as horas. Na hora de almoço ou do lanche. 
De dia e de noite. Numa manhã de frio ou numa tarde de praia. 
Com ou sem sono. Devagar e na pressa do dia. 


Gosto de ti e nada mais.

E tu?”