terça-feira, 28 de setembro de 2010

Qualidade de vida = dinheiro?!

Fico frustada quando penso no quanto somos dependentes de dinheiro e de bens materiais.
Não acham incrível como fazemos a nossa qualidade de vida depender de dinheiro?!
Existe tanta coisa, pequenos pormenores que nos conseguem fazer bem e felizes e que nós desprezamos ou simplesmente não damos valor, porque estamos rodeados "de mais", de "supostamente melhor"!
Antigamente não havia nem um terço do que temos hoje, seriam então felizes nessa altura?!

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Mudava sim, mudava-me...

Hoje fugia! Fugia sim, para parte incerta, sozinha e começava de novo! Renascia!
Mudava tudo, mudava-me a mim, mudava!
Hoje estou cansada, cansada de mim.
E fico apavorada com esse sentimento.
Que me descontrola, me confunde, me assusta.
Que me entristece, que me fere.
E faço tudo isto sozinha, como uma tortura gratuita e constante.

Por isso mudava sim, mudava-me...

Pensamentos meus...



Há feridas que se escondem com medo de as voltar a abrir.
Talvez assim nunca cheguem a sarar, mas a sua dor vai-se atenuando.
...

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Encontro-me...

...com muito para dizer e com vontade de o fazer, mas sem qualquer inspiração!
:(

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Pensamento do dia...

..."Não se pede carinho, nem amor, nem atenção, nem tempo a ninguém. Se as pessoas gostarem mesmo de nós, acabam por nos dar tudo."  

Margarida Rebelo Pinto

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Ter razão ou ser feliz?!

Ao contrário dos pensamentos, os sentimentos são sempre bem mais difíceis de controlar!
Mas o que é certo é que são, muitas das vezes, esses pensamentos que nos levam a sentir (ou não) alguma coisa!
Não gosto de sentir que me estou a controlar em alguma coisa que sei à partida e, sendo eu naturalmente, não o estaria a fazer. E os motivos para isso são vários: por receio de mostrarmos o que sentimos, por medo da reacção, por insegurança, por teimosia, por orgulho e tantos outros motivos.
Assisto a isso constantemente... 
Tornamo-nos demasiado desconfiados em relação a todos os que nos rodeiam e isso faz com que, mesmo que inconscientemente, nos comecemos a tornar mais solitários, menos ligados às pessoas, menos capazes de nos relacionarmos e aceitarmos as diferentes maneiras de ser. Ficamos mais intolerantes, mais sensíveis ao que nos dizem, mas ao mesmo tempo mais insensíveis ao que dizemos aos outros.
Criamos uma capa transparente de protecção e poucos são aqueles que a conseguem ultrapassar.
Este tipo de pensamentos deixa-me triste. Triste com a forma como determinadas pessoas definem uma "amizade", como se houvesse definição possível para ela. Pessoas que definem o seu "limite relacional", limite que só elas conhecem e que dificilmente se consegue perceber se realmente está ali uma amiga/o ou não...
Confesso que por vezes me sinto cansada, sem saber ao certo com quem contar...e isso é assustador!
E para que?! Seriamos tão mais felizes se as relações não fossem dificultadas como tantas vezes são e por banalidades... E mais a mais, ninguém vive sozinho neste mundo, precisamos sempre de alguém!

Na dúvida, optem por serem felizes, em vez de terem razão!

sábado, 11 de setembro de 2010

Desejo-te...


…tempo!
"Não te desejo um presente qualquer,
Desejo-te somente aquilo que a maioria não tem.
Desejo-te tempo, para te divertires e para sorrir;
Desejo-te tempo para que os obstáculos sejam sempre superados
E muitos sucessos comemorados.
Desejo-te tempo, para planear e realizar,
Não só para ti, mas também para os outros.
Desejo-te tempo, não para ter pressa e correr,
Desejo-te tempo para te encontrares,
Desejo-te tempo, não só para passar ou vê-lo no relógio,
Desejo-te tempo, para que fiques;
Tempo para te encantares e tempo para confiares em alguém.
Desejo-te tempo para tocares as estrelas,  
E tempo para crescer e amadurecer.
Desejo-te tempo para aprender e acertar,
Tempo para recomeçar, se fracassares...
Desejo-te tempo também para poder voltar atrás e perdoar.
Desejo-te tempo, para ter novas esperanças e para amar.
Não faz mais sentido protelar.
Desejo-te tempo para ser feliz.
Para viver cada dia, cada hora como um presente.
Desejo-te tempo, tempo para a vida.
Desejo-te tempo. Tempo. Muito tempo!"

(Recebido por email) 

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Entendimento vs aceitação

" A paz não vem do entendimento...vem da aceitação. Quando começares a aceitar aquilo que não entendes, a tua vida vai melhorar..."

Margarida Rebelo Pinto 


Por vezes sinto que esse entendimento não chega quando o procuramos, o momento dele chegar é natural e quando menos se espera. Não adianta correr atrás, não adianta tentar entender, há apenas que aceitar e fazer com que esta passagem seja sempre e cada vez melhor... 

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Ainda sobre a mudança...

Dizem que "Toda mulher gosta de mudar o visual; algumas são mais contidas, outras mais ousadas, mas todas, algum dia, já sentiram vontade de modificar a aparência. E o primeiro alvo, sem dúvida, é o cabelo: o preciso elemento do ego feminino." (Por Manuela Casali Cordeiro) 
É então por aqui que estou com vontade de começar...estou cansadinha do meu cabelo, mas não faço ideia de qual a mudança a fazer, de forma a favorecer o meu rosto!
A cor natural do meu cabelo é castanho claro, olhos de cor verde e rosto em forma de triângulo (penso eu)! Alguma sugestão de corte ou de cor?!  
 Estes cortes, por exemplo, agradam-me mas...lá no fundo, no fundo, eu sei que me vou arrepender se cortar demasiado o cabelo! Já o tenho comprido há vários anos, imaginar-me sem ele é complicado!

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

End of Summer - 18 Setembro - Ars Nova

Aproveito aqui o meu cantinho para divulgar o cartaz de uma festa a decorrer em breve e onde eu estarei, mais uma vez, dentro do balcão...
Quem estiver interessado em participar ou quiser saber mais informações, estou à disposição :)

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Os homens e a sua previsibilidade

É verdade meus senhores, vocês conseguem ser tão prevísiveis que se eu fosse a apostar dinheiro em cada uma delas já era milionária!
Dois simples factores como um bruta mini-saia ou um valente decote e vocês não conseguem tirar de lá os olhos! Não há hipótese de alterar isso! É como vocês costumam dizer, "é genética, nasce convosco", ou o que for... Para quê negar?!
Confesso que esse tipo de momentos se tornaram hilariantes para mim, precisamente pela vossa previsibilidade! :))

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Preciso de algo...

Preciso de mudar a minha vida! Fazer alguma coisa radical, incutir em mim determinados hábitos que fui perdendo com o tempo, controlar os meus pensamentos sempre pelo caminho positivo e não me deixar levar pelas indecisões!
Não posso parar! Não quero, mas sinto-me sem forças. Sem forças para acabar algo que no fundo não quero, mas que sinto que não consigo ficar sem acabar! Sei que depois disso irei ficar com um tremendo alívio mas até lá é um esforço constante e diário.
E esta é das maiores provas que tenho até hoje que um "passo mal dado" pode mudar toda uma vida...e agora vejo que não era este a seguir!
Mas agora está! Tento agarrar-me à minha família pois sei que é o que mais desejam, mas neste momento nem isso me serve de ajuda!
Para quê batalhar para lhes dar "o gosto" se não é isto que quero para mim?!
Mas depois de tudo isto vem o enigma...o que quero fazer?! Como o vou fazer?!
Esta indecisão tira-me as forças, deita-me abaixo física e mais ainda psicológicamente, faz-me sentir uma incapaz, uma inútil! Faz-me sentir mal comigo e eu a deixar andar...
Preciso de algo...