Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2017

Arrisque...

Imagem
Como eu costumo dizer, a única coisa garantida à partida é 'um Não. Então, porque não arriscar? 😉

Confie

Imagem
Partilho com vocês um lindo texto que me inspirou bastante, de Andreza Frasseto:
"...Nós costumamos criar estereótipos acerca daquilo que idealizamos para usá-los como desculpa e adiar nosso próprio processo. Eu também já fiz isso. Eu já pensei que para ser uma pessoa espiritualizada precisava fazer posições de yoga ou transparecer equilíbrio e leveza. Eu já pensei que para ter uma mente desperta precisava ir à Índia e ter um mestre. Enquanto eu criava essa idealização do que era ser a pessoa que eu admirava continuava traindo minha natureza diariamente. Eu não sou mais espiritualizada do que você só porque curto posições de yoga. Eu não sou mais equilibrada do que você só porque escolho ver através dos olhos do amor. Essas são as minhas experiências e o meu processo. Esse é o meu caminho. E gentilmente eu te mostro que o caminho se faz caminhando. Aprendi a viver as experiências que eu admirava. Aprendi a ouvir meu instinto e guia interno. Inspire-se nessa jornada, mas não se j…

Grants stand together

Imagem
Já ouviram falar do Grants Stand Together - Storytelling? Vai estar presente em breve no Porto, dia 1 e 2 de julho, em Serralves e sempre será uma sugestão para um programa diferente. Confesso que não sabia que vinham também ao Porto e fiquei aliciada a conhecer de perto este evento. Estive a ver o programa do Porto e o que mais me agradou foi o 'elenco' do dia 2 de julho.

Só fico com imensa pena que a Rita Blanco não esteja também incluída neste programa de 2 de julho, já que vai estar presente no programa de Lisboa.
Mais informações aqui.

Estranho lugar para amar

Imagem
Este foi o livro que me acompanhou nas minhas férias. Ofereci-o ao meu pai há já uns anos e nunca me tinha dado para o ler, nem sei bem porquê, nunca calhou provavelmente. Mas devo dizer que me surpreendeu pela positiva.  Na altura comprei-o por me ter chamado à atenção o facto de ser um livro baseado numa história verídica e também porque não conhecia a escrita deste autora.  Li-o num instantinho e tive até mesmo que me obrigar a parar de ler, para o fazer render até ao final das férias. 
Deixo a sipnose do livro, retirada do Wook:
Estranho lugar para amar é um romance inspirado numa história verdadeira que nos transporta para um mundo de mistérios e dessa coisa estranha, o amor, carregada de futuro. No concelho de Figueira de Castelo Rodrigo ficava a aldeia do Colmeal, um povoado com 14 famílias de origens antigas. O fado da aldeia ficou ditado no início da década de 40 com a chegada de uma nova proprietária. As disputas entre a enigmática fidalga e os camponeses desencadeiam o proce…

Misto de emoções...

Imagem
Estive a semana que passou de férias, a apanhar uns banhos de sol, feliz da vida. Tivemos uma sorte imensa com o tempo, tendo em conta que estamos em junho. Fiquei realmente fã de férias em junho no Algarve porque a confusão é MUITO menor.  Entretanto no regresso a casa deparo-me com umas temperaturas que não lembram a ninguém, na zona do Alentejo chegamos a apanhar 49º...completamente doentio e quanto mais nos aproximávamos do norte, mas estranho o céu nos parecia. Fomos ao nosso leitão da Mealhada, como já vai sendo tradição no regresso de férias, quando nos demos conta da notícia do incêndio em Pedrógão. Ia até partilhar aqui algumas das fotos das férias. Mas depois com todas estas notícias tão tristes, não tive coragem de o fazer. Não me pareceu correto. Já fui a Pedrógão Pequeno. Estive no Hotel da Montanha que é lindo e tem uma vista soberba (agora não sei como estará), fui a Casal de São Simão e às Fragas, andei por lá a passear e fiquei maravilhada com tanta beleza. Agora ver…

Dá que pensar...

Imagem
Nem consigo escrever nada. Acho que já está tudo dito.

Músicas que nos tocam a alma #14

Imagem

Q-U-E-R-O

Imagem
Detalhes que fazem toda a diferença...

Meu querido português

Imagem
Se há coisa que me assusta, é dar erros básicos na nossa querida e tão difícil língua materna (e valha-nos os corretores ortográficos que sempre nos dão uma ajudinha).  Se pessoalmente e entre amigos isso já pode causar alguns problemas, imaginem no ambiente profissional ficarem conhecidos como aquele que se farta de dar pontapés na gramática. Não deve ser, de todo, agradável.
Estes, para mim, são dos mais 'graves' e também mais importantes:
Há / à A confusão entre o há com “h”, presente do verbo haver, e o à, sem “h”, que é a contração da preposição “a” com o artigo definido no feminino singular “a”, atrapalha muita gente. Uma dica que pode ajudar: se for possível substituir a expressão pelo verbo”existir” (sinónimo de haver) ou a frase implicar tempo, devemos usar “há”. Exemplos: Há várias opções de cor. A empresa funciona há dez anos.
Ir de encontro / ir ao encontro de Erro muito comum em propostas e/ou emails que se pretendem mais formais, momentos em que não convém mesmo …

É tão triste esta notícia...

"Uma criança de quatro anos morreu de fome sozinha em casa, depois de a mãe ter morrido de doença súbita, em Londres... O caso passou-se em outubro do ano passado e foi conhecido agora depois de a médica legista ter lançado um apelo, no relatório enviado ao Departamento de Educação, pedindo que se crie um sistema de alerta que permita verificar o que se passa quando as crianças pequenas deixam de aparecer na escola. "É provável que Chadrack tenha ficado sozinho em casa por quinze dias depois da morte da mãe. Foi encontrado alguns dias depois de ter morrido, com os braços à volta do corpo dela. A mãe já estava em avançado estado de decomposição", disse a médica legista Mary Hassell, citada pelo Evening Standard. A criança morreu de fome e desidratação."
Ver a notícia completa aqui: crianca-de-4-anos-morreu-de-fome-agarrado-a-corpo-da-mae
Não consigo imaginar o sofrimento que terá passado esta criança nessas duas semanas. É triste sabermos que tudo isto aconteceu rod…

Decoração a preto e branco

Imagem
Gosto muito de ir espreitando dicas e sugestões sobre decoração. Pessoalmente gosto de decorações bem cleans e elegantes, gosto do facto de transparecerem descontracção. Por exemplo, o branco para mim é essencial e depois podemos sempre brincar com pormenores de alguma (ou muita) cor. Há uns anos atrás tinha uma ideia um pouco (ou muito) diferente, se calhar influenciada pelo que via ao meu redor, com as várias paredes interiores pintadas de diferentes cores. Hoje já não consigo sair do branco.
Ao começar a pensar na minha cozinha e sala integrada, apercebi-me que tinha vários elementos de decoração de cor preta e como as paredes estão brancas, aproveitei para criar um ambiente a black and white. Agora falta-me arranjar alguns elementos que sobressaiam ali no meio. E quando digo sobressair digo que equaciono, por exemplo, o amarelo. Ou se sobressai, ou não.
Deixo-vos algumas sugestões de ambientes que vão de encontro ao que falo:





São lindos ou não são? Imagens retiradas da página:

Sobre as Birkenstock

Imagem
Já reparam no percurso das (agora) famosas Birkenstock? Lembro-me claramente de as ver nos pézinhos dos turistas e de 'admirar' a forma como não ligavam patavina aos olhares ou a modas. Usavam-nas simplesmente por serem confortáveis e agora é vê-las aí nas bocas do mundo e nos pés dos famosos.Uma coisa é certa, podem não ser muito bonitas, que não são, mas lá confortáveis e práticas são elas. E como agora se usa de tudo um pouco, acaba por não ser difícil conjugá-las no nosso guarda roupa. Isto, para quem conseguir gostar delas, claro.





Nós não somos baixas...

Imagem
...eles é que são altos! 😏 Mas os abraços são igualmente bons.
Devo ter perto de 1,60m e ultimamente, principalmente durante a semana, é raro pegar em saltos (a idade não perdoa).  Há dias em que até apetece (e sabemos à partida que vamos andar pouco) e lá calçamos uma sandalinha mais xpto com salto, senão é só mesmo em dias de algum 'evento' diferente e importante. O engraçado da coisa é que o meu rapaz agora até estranha: "Estás alta hoje"! Afinal é mesmo como dizem...é das baixinhas que eles gostam mais! 😊
Retirado de: Ilustrar o amor com comédia

Sobre os mosquitos...

Imagem
Eu prefiro chamar-lhes de melgas, porque na verdade é o que são...umas grandes melgas. Nos dias mais quentes verifico sempre antes de me deitar a ver se as desgraçadas andam lá pelo quarto e raramente as vejo. Mas basta desligar a luz e deitar-me para as começar a ouvir...zzzzzzzzzzzzzzzzz Volto a ligar a luz. E vê-las que era bom, nada. Fico d-a-n-a-d-a.  Agora nem tanto, mas antigamente achava surreal que lá por casa só eu é que me queixava deste mal ...e nem era preciso queixar-me que as picadelas denunciavam-nas bem. Com a idade parece-me que já não as ouço tanto, mas as picadelas mantêm-se...malandrecas.

Sugestão para marmita #1

Imagem
Quase todos os dias levo almoço para o trabalho. A denominada marmita.
Quando é possível fazer alguma coisa ao jantar que sirva para levar para o almoço, ótimo, quando não é possível tenho que pensar em algo prático e rápido de fazer. Que é o caso das quiches. Tem várias vantagens. Dá para fazer com uma enorme variedade de ingredientes, na maioria das vezes até serve para aproveitar legumes que estejam pelo frigorífico. É prático para levar para o almoço, com uma sopa ou até com uma salada. E como entrada também funciona muito bem
Quanto a receitas há uma panóplia delas na web, não tenho nenhuma específica para partilhar, até porque nunca faço igual. É colocarem o que mais gostam e irem experimentando. Pessoalmente gosto de usar as natas leves, já experimentei com as normais e fica um pouco mais espessa, o que não me agrada.
Os ingredientes que mais gosto de usar são: curgete, alho francês, cogumelos (frescos), pimentos, milho, fiambre (por vezes existe há venda uns restos de fiambre…

Uma vez criança...

Imagem
"Existe sempre a possibilidade de continuares a ver o mundo como quem entra no mar pela primeira vez."

Onde andam eles?

Imagem
Os bikinis giros. Esses danados que eu nunca encontro.  Sempre que vou a uma loja experimentar bikinis dá-me vontade de começar logo por dizer: "Olá, sou a Elisabete e tenho um grave problema com bikinis. Prazer." É que tenho imensa dificuldade em encontrar um bikini que me apaixone! A brincar, a brincar mas é um artigo extremamente importante. Afinal de contas andamos com uma espécie de lingerie à frente do 'mundo inteiro' (bah, quase isso). Encontrar o bikini é então deveras importante. Há de tudo, padrões medonhos, com cuecas que parecem saídas da máquina do tempo e que a minha avó utilizava. Bikinis bonitinhos mas que não tapam o que é pretendido ou então bikinis que são simplesmente, caríssimos. Ao que parece há para todos os gostos, menos para o meu. Tenho sempre receio de mandar vir roupa pela internet (porque já sei como sou) mas acabo por o fazer porque não vejo nada que me encha as vistinhas nas lojas. E pronto...lá arrisquei e mandei vir um.  E o que é q…