terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Um olhar...



Através de um olhar consegue-se transmitir "coisas" que não conseguimos expressar por palavras…(se calhar porque também não o queremos)!

Gosto de pessoas que conseguem transmitir exactamente o que sentem através do olhar. Sem truques, nem manhas… Mesmo quando tentam a toda a força esconder o que sentem, por vezes no olhar tudo se torna transparente! Gosto de apreciar isso!

E quando se conhece realmente alguém nada mais é preciso…

Gosto de pessoas que por muitas dificuldades que passem na vida conseguem sempre manter um sorriso nos lábios e ter sempre uma palavra de conforto para quem as rodeia! Admirável!

Pessoas que erram e não têm problema em admiti-lo, caem e se levantam sabendo tirar a lição de cada momento.

Gosto de quem defende as suas ideias, gostos e vontades sem se deixar influenciar pelas opiniões dos demais. Mas ter personalidade sim (aliás, por favor), mas de preferência não em demasia. A moderação é uma palavra muito bonita em tudo na vida e muitas das vezes é completamente esquecida…

Gosto de pessoas que fazem o que têm a fazer e mesmo assim conseguem ter sempre disponibilidade para os outros.

Gosto de quem transpira humildade, reparte alegria, vive sinceridade. Gosto de quem tem amor à vida e nada o intimida por muito impossível que pareça. Pode até não conseguir, mas tenta sempre…

Gosto de quem consegue manter a sua liberdade num meio que é feito cada vez mais de dependências.

No meio de toda a realidade, resta-nos mantermo-nos sonhadores toda a vida e fazer de tudo, para que um dia se torne mesmo real!

Pois a vida não passa disso mesmo, da vivência de pequenos momentos de sonho…

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Um domingo...

“Não importa o que tens na vida, mas sim quem tens na vida…”

Estou em casa, no meu sofá onde tenho o luxo de observar no céu a construção das cores pelo pôr-do-sol através da janela…Depois de um domingo "virado" para a família (sim, vou falar só das coisas boas que fiz) sinto-me completamente relaxada…Um simples e demorado almoço em família, com conversas informais que mesmo durante a semana nunca se conseguem ter. Brincar com o cão e aperceber-me que já não o fazia há tanto tempo que nem me lembro onde estão os brinquedos dele…e sentir pena por isso. Falar com os meus pais enquanto vêem e/ou falam de alguma coisa que pretendem fazer ou que já fizeram e aperceber-me no olhar deles de como estão orgulhosos por tudo o que têm conseguido fazer pela vida fora. E também eu sinto isso e reparo no pouco tempo que lhes dedico. O tempo escasseia para tudo. E quando sobra algum nem sempre o dedicamos ao que realmente é importante. Pois ninguém nem nada é eterno e há pequenos momentos que se guardam para sempre…
Espero eu na idade deles poder sentir o mesmo orgulho. Olhar para trás e ficar orgulhosa por tudo o que fiz.
E é isso mesmo que desejo a todos…Uma vida cheia de sucessos, digna de orgulho por todos aqueles que nos rodeiam e nos querem bem. De tal forma que aquelas vizinhos “ranhosos” nos olhem com desdém e façam aquele sorrisinho cínico que tanto gozo me dá e ainda nos brindam com aqueles comentários tipo “então a vidinha corre-lhe bem?” Ai a inveja que é um sentimento tão feio… :)
A todos uma excelente semana…

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Solidão

Solidão: um bom lugar para visitar uma vez por outra, mas mau para se adoptar como morada”

Eu gosto das minhas “visitas à solidão”. Por vezes, em momentos menos felizes a solidão aliada ao silêncio dão-nos a liberdade que precisamos e permitem-nos ter momentos de verdadeira tranquilidade…

Adoro ter o “meu momento”, aquele espaço de tempo dedicado inteiramente a mim, seja para o que for! Preciso disso.

É fantástico andar na rua, no meio da multidão e estarmos de tal forma envolvidos nos nossos pensamentos que perdemos noção da hora e do espaço. Observar tudo em nosso redor e presenciar as mais hilariantes situações e quando damos por nós estamos a reparar em todos os pormenores, a rirmo-nos das expressões dos outros e a tentar adivinhar qual será o seu pensamento naquele momento. Pensar que naquele momento, o tempo parou e tudo está tal como deveria estar, simplesmente perfeito…e eu acabei de chegar ao meu destino mesmo sem ter dado conta…maravilhoso.

Pequenos momentos que nos permitem recolhermo-nos a nós próprios e apenas observar o melhor que o mundo nos tem para oferecer. Tentar, no meio de todo o ruído que se vive na cidade, ouvir a Natureza na sua mais linda forma de expressão…a correria do vento, o bater das ondas do mar, a queda da chuva…

Na troca da solidão, só mesmo o prazer de uma bela companhia…

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

O mais bonito dos sentimentos...

"A amizade não se força, mas tem uma força que se intensifica a cada instante..."

Acho que esta frase traduz em muito o que é a amizade. Em que pequenos gestos nos dizem muito, simples palavras no momento certo, uma troca de olhares em que se percebe tudo…ou simplesmente o silêncio quando sabemos que é o necessário.

Não é precisa uma presença constante, na verdade há amigos de longas datas, que pelas circunstâncias da vida se tornam “distantes” mas que sabemos estarem sempre presentes. E essa sensação acho-a fantástica.

Gosto realmente deste sentimento…Mas confesso que nem sempre me fez feliz. Já me senti traída, já dei demais sem receber nada em troca, já pensei conhecer tudo e afinal, não era nada. Se calhar, é isso mesmo a amizade. Dar sem receber nada em troca, gostar sem esperar que gostem…Será mesmo? Não me parece…aliás, não me parece que nenhum sentimento se construa e se consiga manter assim. Por muito bonito que seja dizer: dá sempre o que tens sem esperares nada em troca. Não. Nós, seres humanos, somos egoístas por excelência, somos carentes, mimados. Alguns mais do que outros é certo, mas esta parece-me ser a realidade.

Confesso que tenho um certo receio em “dar” tudo o que tenho… muitas vezes correndo o risco de ser mal interpretada (como já aconteceu)… Acho que consigo com certa facilidade por as pessoas à vontade para me mostrarem como realmente são e me falarem dos seus sentimentos (fico MUITO feliz por isso)…Mas quando chega a minha vez…nem sempre sai, nem sempre encontro as palavras correctas. Mas não é por não confiar ou até por nem querer ou precisar de falar…sou mesmo assim. Mas lá está, essa troca, essa partilha é necessária para que ambas as partes se sintam bem. É normal, é assim que funciona!

Hoje, escrevo sobre o mais bonito dos sentimentos…a amizade.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

O meu novo espaço...

Pois bem, apresento-vos o meu novo “espaço”.

Esta ideia, ou antes vontade, surge pelo interesse de explorar a criação e consequente manutenção de uma das mais recentes invenções da Internet – os blogues!

Tentar, também eu, ter uma participação mais activa, passando de mera utilizadora a produtora/divulgadora de informação.

Tenciono falar de diversos temas, esperando conseguir algum feedback da vossa parte, chegando (espero eu) a criar alguma discussão (saudável). Por isso comentem, sugiram, reclamem...eu tentarei corresponder mantendo-o o mais actualizado possível.

Espero que gostem…