terça-feira, 18 de agosto de 2009

Encontro-me...


...inteiramente dedicada ao bronze :)


Em breve darei notícias...beijinhoossssss


sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Como começam as brigas dos casais...


A minha mulher e eu estávamos sentados numa mesa na reunião do liceu,
e eu fiquei a olhar para uma moça bêbada que balançava a sua bebida enquanto estava sozinha numa mesa próxima.
A minha mulher perguntou, "Conhecê-la?"
"Sim," disse eu, "Ela é minha antiga namorada... Eu sei que ela
começou a beber logo depois nos separarmos há
tantos anos e pelo que sei ela nunca mais ficou sóbria."
"Meu Deus!", disse a minha mulher, " nunca imaginei que alguém
pudesse celebrar durante tanto tempo!"
E então a zanga começou...


A mulher está nua, olhando no espelho do quarto. Não está feliz com o
que vê e diz para o marido:
"Sinto-me horrível; pareço velha, gorda e feia. Realmente preciso de
um elogio teu. "
O marido responde, "A tua visão está perto da perfeição. "
E então a zanga começou...


"Quando cheguei a casa ontem à noite, a minha mulher exigiu que a
levasse a um lugar caro.
Então eu levei-a ao posto de gasolina.
E então a zanga começou..."

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Ah pois é...

É com profunda alegria que tenho um comunicado para vos fazer.
Na verdade eu nem queria, mas forçaram-me tanto que eu lá me convenci que tinha mesmo que ser e parece que finalmente vai chegar o grande dia (que é já amanhã).
Pois bem, tenho-vos a comunicar que amanhã é o meu último dia de trabalho antes das férias ...
Eheheheheheheh....
Nem acredito que já estão a chegar, como o tempo passa...
Mas ainda estou por cá na próxima semana, portanto ainda vou dizendo alguma coisinha :)
Em todo o caso, não estranhem se porventura me ausentar durante 3 valentes semana :))))

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Falar é fácil...

Há dias em que nos acontecem determinadas coisas que simplesmente não têm explicação. Por muito que se tente, não adianta. São coisas que acontecem porque apenas têm que acontecer. Tomamos decisões e opções durante o nosso dia (e mesmo durante a nossa vida) sem qualquer tipo de indicação para isso. Seguimos instintos, vontades, pensamentos, desejos…Não sei bem o quê, mas alguma coisa é!

Quando estamos bem, qualquer coisa que façamos vai-nos parecer bem, quando estamos em baixo já não é assim tão simples. O que fizemos nunca nos vai parecer o mais acertado. Vamos sempre pensar que poderia ter sido diferente e que de certeza que o caminho que escolhemos foi o pior deles todos. Pensamos sempre que estamos a pagar por alguma coisa que fizemos…

Quando estamos em baixo, não conseguimos ver as coisas boas que nos aparecem. Aos nossos olhos, pequenos gestos que noutra situação fariam toda a diferença, naquele momento é completamente desvalorizado.

E o que se faz perante alguém assim? Como lidar com a sensação de impotência perante alguém que amamos e gostaríamos de ajudar?

Não deixa de ser engraçado! Gostamos de ter as palavras certas para dizer a alguém quando sentimos que é isso que precisam, no entanto quando somos nós a precisar, esquecemo-nos de tudo…como se não servisse para nós, como se não soubéssemos que o que dizemos é o melhor caminho, como se o que dizemos seja apenas para “parecer bem”. Não, não é nada disso. Mas como se costuma dizer “falar é fácil, fazer é que é difícil”.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Cartoons...

É verdade sim senhora, há que pensar que podiamos sempre estar pior!

Um cumprimento habitual entre amigos que se encontram de passagem e por acaso...nada demais!
Basta serem mais silenciosas para a próxima que ela já nem diz nada!

O pensamento dele: Será que me posso usar delas para ir pescar?!
Nada de novo :)
No fundo, o que interessa é que vão usando alguma delas :)

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Diversão...

Eu gosto de sair. Gosto de estar com amigos, de sentir que nos estamos a divertir e que todos estão bem dispostos. Gosto daquela sensação quando nos estamos a marimbar se alguém está a olhar, ou no que irão pensar e/ou dizer...Nahhh! Mas para que isso?!
O que interessa é divertirmo-nos em grande, a partir do momento em que não estejamos a incomodar ninguém, é não pensar em mais nada!
Saem disparates?! Parecemos uns malucos a dançar?! Já te ris como um perdido/a por tudo e por nada?! Who cares?!
No entanto, há determinadas coisas que me metem uma certa confusão...Porquê a necessidade de beberem até perderem a noção do que dizem e fazem?!
"Ah! Porque ela/e trabalha a semana toda é normal que queira aproveitar quando pode?!" Hein?!
Mas é preciso beber para nos divertirmos?! Que o álcool nos ajuda a ficar mais desinibidos?! Ajuda claro, não vou dizer que não. Mas qualquer um de nós, como em tudo na vida, tem que saber manter o controlo sobre si próprio. Há que estabelecer ali alguns limites que a mim me parecem essenciais...
Qual o interesse de no dia seguinte já não nos lembrarmos do que fizemos na noite anterior?! Engraçado é quando tenho alguém que me diz "Desculpa qualquer coisa que possa ter feito ontem...sabes como é!"
Nunca cheguei a esse ponto e nem tenciono fazê-lo. Gosto de estar ciente do que estou a fazer e de ter controlo sobre mim!
Ás vezes assiste-se a cada uma...