sábado, 30 de julho de 2011

Apaixonadíssima...

Estou apaixonada por este livro:

 
 


Estou quase a termina-lo e já tenho vontade de o voltar a ler!
Por tudo! Pela história de vida, pela inocência, 
pela coragem da personagem "Maria", 
pelos ensinamentos, pela escrita de leitura fácil, 
por ser tão apaixonante...
Pessoalmente, sem dúvida que recomendo!

Enough...

Sinto a minha cabeça às voltas!
Se me perguntam "em que estás a pensar" não vou saber responder! É um absurdo talvez, mas a verdade é que sinto ter mil e uma coisas a circular na minha cabeça, sem qualquer fio condutor!
Preciso urgentemente de parar! Parar de pensar, parar de planear o que não tem previsão, deixar de me preocupar com tudo o que é pormenor, deixar de pensar nos porquês das atitudes e reacções, nas causas e efeitos. Simplesmente deixar tudo o que a mim não diz respeito...

Sinto que preciso de mim. De libertar a minha alma, de me procurar, de saber estar comigo e de me apaixonar pelo que encontrar, apaixonar-me por mim!
Preciso não ser a primeira a censurar-me ou a criticar-me pelo que faço ou pelo que sou!
Se assim é se calhar é normal não perceber como é possível alguém apaixonar-se ou simplesmente gostar de mim...
Oh god...estou mesmo a precisar parar, sinto-me tão cansada...

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Lembre-se...

"Lembre-se: nunca permita que você seja um pouco e a outra pessoa seja muito. Um relacionamento para dar certo, ambos valem a mesma coisa."

quarta-feira, 27 de julho de 2011

terça-feira, 26 de julho de 2011

Esta frase tem tudo a ver comigo...

"Na maioria das vezes acho mais fácil dizer que estou bem do que tentar explicar todas as razões pelas quais não estou."



quinta-feira, 21 de julho de 2011

quarta-feira, 20 de julho de 2011

terça-feira, 19 de julho de 2011

Yes, it is...

It's good to be remembered for those we love...

É sim, é muito bom sermos lembrados e acarinhados!
Um olá, um como estás, um quero estar contigo, um tenho saudades tuas...
Um carinho por um lado, um sorriso pelo certa por o outro!
É bom sim! Sem dúvida!

sexta-feira, 15 de julho de 2011

E depois...

...respira-se fundo, goza-se do silêncio, pensa-se no melhor da vida...

...e tudo parece melhorar!


quinta-feira, 14 de julho de 2011

Sensibilidades...

Tem dias em que basta um pouco mais de atenção, para percebermos que são os pequenos gestos a demonstrar afecto que farão toda a diferença. Até mesmo um deixar estar como um "sei que não estás bem e que não queres falar sobre isso e eu estou e estarei aqui"...

Nesse momento de maior atenção percebemos que nem tudo está bem com quem nos rodeia e embora nem sempre seja fácil saber o que fazer, também não será assim tão difícil...

Às vezes é bom deixarmos de olhar para o nosso umbigo e a continuar a levar a vida da forma que bem entendemos, principalmente quando não estamos sozinhos...

Às vezes convém ir olhando para o lado, pois podemos estar a magoar quem mais nos quer bem!
Se é que essas pessoas são importantes, se não forem já é outra história!

Importa não viver presos ao passado e saber distinguir as pessoas e os momentos...!
Estou novamente sensível e cansada, extremamente cansada!

Once in awhile...

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Deleting thoughts...

 Há muito tempo que me vens afastando de ti aos poucos!
Não deves ter noção, talvez nem seja de propósito...talvez sejas mesmo assim.
Eu gosto de acreditar nas pessoas e nas relações baseadas no amor
e em que isso chega para suportar (quase) tudo,
mas mesmo assim não te esqueças de mim...
Não quero ser necessariamente uma prioridade da tua vida, nem tenho que o ser, mas gosto de sentir que sou uma parte importante e integrante dela, mesmo nos planos futuros...
Não gosto de me sentir a "meio gás" e é precisamente a isso que me obrigo constantemente, a deixar ir,
a ir andando sem planos, sem preocupações, sem planos...
Mas no fundo, no fundo não é bem assim...
Tenho sentimentos e pensamentos que me assolam e me perturbam!
Tento ignorá-los sempre que possível, tento controlar aquela vozinha interior
que teima em me atormentar...
Até que tem resultado...na maioria do tempo,
com os escapes que vou descobrindo que me ajudam a isso...
Mas nem sempre...






And now I will try to eliminate such thoughts...
Deleting thoughts...
Deleting thoughts...
Deleting thoughts...
Deleting...

Diz-me...

“Estou cansada, cada vez mais incompreendida e insatisfeita comigo, com a vida e com os outros. Diz-me, porque não nasci igual aos outros, sem dúvidas, sem desejos de impossível? E é isso que me traz sempre desvairada, incompatível com a vida que toda a gente vive.”
Florbela Espanca

terça-feira, 12 de julho de 2011

Não me contes o fim...

"O amor mascara-se tão bem que nem o nosso reconhecemos. Esconde-se atrás de defesas e desencantos, interesses e projecções, modelos e ideais, ficando por vezes encoberto, desfigurado, irreconhecível. Mas a capacidade de nos darmos aos outros está lá, bem menos exigente do que pensamos, disponível e ávida, aguardando apenas quem saiba descerrar. Na verdade, nem é preciso muito: basta uma palavra, um eco, um simples gesto que nos comova, para darmos connosco a desvalorizar todos os obstáculos e a entregarmo-nos cegamente. De um momento para o outro começamos a querer bem a uma pessoa, elegendo-a sobre todas as outras, e, quando damos por nós, estamos presos a ela por laços tão apertados que, mesmo que quiséssemos, não saberíamos desatar.
Outro aspecto que nos desconcerta é a evolução, hesitante e assustada, de um sentimento. Diz-se e desdiz-se, afirma-se e nega-se ao mesmo tempo, e o que é verdade hoje pode ser falso amanhã, para voltar a ser verdade uma hora depois. Reage emotivamente a cada estímulo, sem passar pelo filtro da razão e da experiência, revelando-se frágil e vulnerável como uma vara, flectindo à menor aragem."

Rita Ferro em Não me contes o fim

The point in life...

segunda-feira, 11 de julho de 2011



"Paixão é uma infinidade de ilusões que serve de analgésico para a alma. As paixões são como ventanias que enfurnam as velas dos navios, fazendo-os navegar; outras vezes podem fazê-los naufragar, mas se não fossem elas, não haveriam viagens nem aventuras nem novas descobertas."

Voltaire
 


quarta-feira, 6 de julho de 2011

Coisa estranha esta...

Tem dias que sinto falta, falta de alguma coisa que não sei identificar direito.
É como um desassossego constante no meu peito...
Coisa estranha esta...

terça-feira, 5 de julho de 2011

Feel loved

Todos nós precisamos de nos sentir amados...
Nem sempre se entende, ou talvez se esqueça, é que temos formas diferentes de o sentir! As carências de afecto são diferentes em cada um, assim como as demonstrações de amor.
O que não quer dizer que se ame ou se goste mais ou menos, apenas de forma diferente, cada um à sua maneira.

A necessidade que tive ao escrever este texto surge porque muitas das vezes também eu pareço esquecer-me disso, quando tento que os que me rodeiam tenham atitudes à minha imagem. Não posso esperar que isso aconteça, nem sequer é correcto que fique à espera delas.
Acima de tudo importa sentirmo-nos amados e quantas vezes temos isso mesmo à nossa frente e teimamos em continuar a não o ver, talvez porque esperamos algo diferente, ou porque queríamos mais, não sei!
Fazemos de complicado o que deveria ser o mais simples da vida, amar e ser amados...

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Noite P&B for friends


Sintam-se desde já todos convidados para  o evento onde a amizade é o mais importante. Todos aqueles que fazem parte da minha vida podem disfrutar do melhor ínicio de noite com a melhor companhia onde tudo foi pensado para vocês, preços low-cost, brindes e muita alegria. Venham celebrar a amizade. O principal objectivo é a vossa diversão.