quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Promessas de vida...


Amor eterno, amizade verdadeira, presença constante, lembranças que jamais se esquecerão...

Palavras soltas em momentos únicos, de felicidade, de prazer...

Palavras lançadas sem certezas de serem cumpridas.

Demonstração de sentimentos em momentos de necessidade, de insegurança, de vacilo, de incerteza...

Dor causada por insconsciência, por egoísmo.

Demasiados sentimentos controversos em momentos de dúvida...

Demasiada reflexão no que já foi, quando o que importa ainda está para vir...


“O nosso espírito tem uma irresistível tendência para considerar como mais clara a ideia que mais frequentemente lhe serve.”


quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Perdida em palavras…

Perdida em sentimentos, em nostalgia, em saudade…

Em querer não sei bem o quê.

Em tentar alcançar o inalcançável.

Em querer mais do que se pode ter, em sentir mais do que se deve...

Querer encontrar certezas, equilíbrio, tranquilidade e não fazer do que é difícil no impossível!

Querer sempre mais, querer ter tudo.

Ter consciência que a felicidade é o trajecto que decidimos percorrer e não apenas o destino que queremos alcançar...


A minha escolha para hoje...


sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Não te conheço...

Não conheço a tua expressão ao acordar, não conheço as tuas vontades, nem mesmo os teus gostos mais profundos.

É estranho…mesmo podendo considerar-me próxima sinto que não te conheço.

Não sei qual é o teu último pensamento antes de adormeceres, não conheço o que provoca em ti a maior das gargantas ou mesmo um simples e sincero sorriso, ainda não consigo perceber o que realmente te perturba, o que te deprime…

Tentar acertar no que te agrada e sentir que falhei. Tentar dar o melhor de mim e ter a certeza que não é o suficiente.

Tentar aproximar-me quando não me queres perto, querer estar longe quando me queres contigo.

Querer conhecer-te mais, querer perceber o que diz realmente o teu olhar, tentar reconhecer o que sempre achei conhecer de ti…

Talvez nunca se chegue a conhecer realmente alguém. Talvez “amar” seja isso mesmo, um conhecimento e partilha que é constante ao longo de toda a vida. Talvez seja esse mesmo o prazer, tentar encontrar sempre algo de novo, conhecer sempre mais um pouco, ter sempre mais uma surpresa para dar e receber…

Por outro lado talvez isso nos traga algum desconforto, pois as surpresas podem nem sempre ser as que esperavamos…

Por isso desisti…Porque por vezes, também eu sinto que não me conheço…

Quanto a ti, conhecer-me só de ti depende e da tua vontade.

Sabes onde me encontrar, estarei sempre aqui…



quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Coragem

“Coragem é a resistência ao medo, o domínio do medo e não a sua ausência”
Coragem para dizer o que é necessário no momento certo.
Coragem para enfrentar todos os desafios com a mesma garra e vontade de vencer.
Coragem de dizer “basta”, não é isto que quero, não é isto que me faz feliz.
Coragem para reconhecer que queres mais e mais, mesmo quando o que tens já te parece ser o “suficiente”, mas sabendo que consegues mais, não te acomodas e com coragem, segues mais em frente!
Coragem para transmitir o que sentes mesmo quando te parece impróprio, mesmo quando sabes que não será correspondido. Poderás magoar-te se o fizeres, mas não irás sofrer ainda mais se não o tiveres tentado? Até podes não acertar, mas quem sabe se não é essa coragem que irá fazer toda a diferença?
Tal como se costuma dizer “Ainda pior que a convicção do não é a incerteza do talvez, é a desilusão de um “quase”.
Coragem de arriscar mesmo quando todos te dizem para não o fazeres. Coragem de esquecer tudo o resto e apenas pensar na tua felicidade.
Coragem para cometer “loucuras” que te fazem ter momentos de verdadeira felicidade.
Coragem para seres tu próprio em todo e qualquer momento, revelando o melhor de ti e o pior se for necessário.
Coragem...de ter coragem para simplesmente VIVER e acreditar que tudo é possível, basta querer.

A vida não pára...