sábado, 27 de fevereiro de 2010

Escapadela...

Ando com vontade de fazer uma escapadela já há algum tempo!
O pessoal trabalha é para se mimar de vez enquando, que este mundo são dois dias e este já está na conta e eu a trabalhar :)
Tenho andado a pesquisar em diferentes sítios na internet mas sinceramente ainda não me apaixonei por nenhum local em especial! Ou melhor, até sim mas os valores eram exageradas para uma escapadela destas...Acho que se podem conhecer sítios bem interessados sem ter que gastar muito dinheiro!

Alguma sugestão para uma escapadela de fim de semana acessível?!

PS1: Experimentar roupa em determinadas lojas é uma verdadeira tortura! Põem aquilo tão quente que ficamos a suar por todos os lados! Saiamos de lá todas coradinhas, um must! Já se percebe como andam elas lá de t-shirt todo o dia!
PS2: Fiquei fã da Tenezis. Tem lingerie muito confortável, prática e parece-me a mim que de qualidade. Uns pijamas para o verão e uns vestidinhos lindos de morrer e isto tudo a um preço acessível em comparação à Intimissi! Gostei! Não posso é ir lá muitas vezes senão perco-me!

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Motivação...

 
Frase do (meu) dia e em cada dia...

" Eu sou capaz..."

  

Já repararam na quantidade de vezes e na facilidade com que sofremos inutilmente?!

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Coisas engraçadas...

Acaba por ser engraçado como nos deixamos influenciar tanto por coisas "tão pequenas" que nos fazem por momentos esquecer o que temos de bom na vida...e que é TANTO!
Engraçados também são os sinais que obtemos neste tão curto espaço de tempo que nos indica que só depende mesmo de nós, basta desejar que assim seja e que se deixem as malditas das dúvidas e das inseguranças de lado!

Já chega!
Vão haver sempre coisas que me vão magoar, isso não consigo evitar, mas nesse momento vou pensar no que tenho de melhor e vou sorrir...não há melhor remédio que esse!

E o que é certo é que os meus pressentimentos vêm sempre a bater certo, o que prevejo acaba sempre por acontecer mais cedo ou mais tarde! As pessoas por vezes conseguem ser tão previsíveis...

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Estado de espírito para hoje...

...em baixo, desiludida, magoada...triste!


Quando se tenta mudar de pensamento e a forma de olhar o mundo, surge sempre alguma coisa que nos fecha em copas novamente!
É novo dia de aperto no peito! 
É mais um momento de aprendizagem no meio de tantos outros que ainda virão!


* Obrigada S. pelas palavras de sábado! Não estava à espera e soube-me muito bem! Obrigada por tudo!
* Obrigada P.pelo ombro amigo e disponível!
Obrigada a ambos por estarem ai, embora de forma muito diferente... 

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Pensamento do dia...

"Ame muito as pessoas, mas nunca tanto, ao ponto de ter medo de perde-las!"

Zinder

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Como eu gosto...

 ...de danças assim e como gostava de dançar também!



Sempre que assisto a danças latinas arrepiam-se-me todos os pelinhos do meu corpo...é qualquer coisa de apaixonante!
Adoro!

PS: Tenho andado a pesquisar escolas de dança! É um dos meus objectivos pensados para este ano! Vamos lá ver...

Quase famosa...

Quem quiser saber mais uns pormenores sobre mim pode sempre espreitar as minhas respostas a um questionário feito pela Tatanita, aqui, que desde já lhe aproveito para agradecer...assim de repente, senti-me quase que famosa :)
O meu muito obrigada e um beijinho para ela.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Sentimentos que se confundem...

...e que nos confundem!

Tal como a solidão! Não tem a ver com quem estamos, nem se estamos com alguém! Porque são até essas situações que trazem ao de cima este sentimento!
De estar só...
Quando nos apercebemos que não temos nada que nos faça estar ali, nem as pessoas, nem o lugar, nem a ocasião e que nos leva a sentir que estamos realmente sozinhos.
Como se não houvesse ninguém com quem nos conseguimos identificar, como se ninguém fosse capaz de entender o que queremos dizer! Como que um qualquer sentimento de invisibilidade...
Como se, até ao dia, não tivessemos sido capazes de criar laços, de fazer com que alguém goste de nós, de nos dar a conhecer o suficiente... Daquelas ligações que se criam de tal forma que ao estarmos com elas não é preciso dizer nada...assim como quando estamos sozinhos e sentimos que nada mais é preciso!
Porque não conseguimos então optar por ficar sós?!

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

E porque há dias em que apetece...

...hoje vou-me mimar!
Vou sair do trabalho e não vou para casa! Vou passear para algum lado, vou ver as novidades, vou brindar-me com alguma coisa que me agrade! Talvez comprar um livro! Indecisa como sou o mais certo é passar uma eternidade na livraria, mas não faz mal!
Mas bom, bom era comprar aquela máquina fotográfica que há tanto tempo penso em comprar! Não sei é bem por qual optar, mas é uma coisa que quero fazer em breve!
Depois vou ao ginásio fazer um bom treino! Adoro a sensação de "quase" cansaço quando se acaba o treino e depois do banho tomado! Se pudesse, fazia-o todos os dias, mas ok, é exagerado!

De resto, como não devo cá voltar antes de 2ª feira...a todos um excelente fim de semana, para quem o festejar, um felissíssimo Dia dos Namorados! A festejar que seja em grande. Surpreendam e deixem-se surpreender, porque há momentos que jamais voltam e devem ser vividos tal como são, únicos! Divirtam-se e sejam muito felizes!

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Afinal ela existe...

...e é minha colega de trabalho!

Falo-vos da Esperança. Tem 60 anos, é Moçambicana e como ela mesma gosta de dizer, é cabrita (diz isto por causa da sua cor de pele, claro)!!!

Como tal, nunca duvidem dela, eu confirmo a sua existência :)

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Pontos de vista...

É sempre engraçado como duas coisas aparentemente iguais são vistas de forma tão diferente por duas pessoas. Interpretações, formas de ver e viver a vida, modo de pensar e de exprimir!
O conhecimento entre duas pessoas é um verdadeiro mistério que o tempo nos fará perceber que jamais será desvendado completamente, como que uma obra inacabada em que falta sempre um qualquer episódio por conhecer.
Não adianta pois não existem formas nem métodos definidos, não há soluções de última página.
E ao longo da vida serão vários os mistérios que vamos tentar desvendar, alguns serão mais facilmente perceptíveis, outros um verdadeiro quebra-cabeças.
No entanto, para quem gostar de mistérios consegue ser apaixonante, quem não souber lidar com eles e tiver mau perder vai ser difícil passar para o mistério seguinte...o ser humano!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Saber dizer não...

A assertividade (…) apela a uma condição essencial à boa saúde mental e que deve ser promovida em todas as idades e por todos.
A ideia central da assertividade remete para a expressão integral de nós próprios de uma forma afirmativa. Nesse sentido, importa saber dizer “não” e dizer “não” sem a concorrência dum imenso sentimento de culpa. (…) Saber dizer “não” não é mais do que se defender e se afirmar de uma forma positiva.

Não se trata de saber dizer “não” por negativismo ou desafio infundamentado. Pelo contrário, é saber expressar ao mundo o que melhor satisfaz as nossas necessidades e, dessa forma, sentirmo-nos melhor connosco próprios e com os outros. Exemplos de pessoas afirmativas são todas aquelas que são capazes de declarar adequadamente o seu afecto em família, invocar a ajuda de um amigo ou fazer um pedido ao patrão. Por outras palavras, são todas aquelas pessoas que são capazes de exprimir os seus direitos nos seus diversos domínios de vida…

Saber dizer “não” é, por isso, uma expressão de assertividade. Renunciar à afirmação dos nossos direitos é abdicar da importância do direito a uma expressão saudável e sólida da nossa identidade. Há quem não defenda os seus direitos porque se encontra extremamente preocupado com o que os outros pensam; pelo contrário, há os que desenrolam um conjunto de comportamentos agressivos e não se incomodam com os danos que causam nos outros. Na regulação destes estilos extremos, passivo e agressivo, deve permanecer um equilíbrio de forças, o qual é extremamente complexo e requer um longo trabalho de aprendizagem e de interiorização pessoal. No primeiro caso, à medida que a pessoa for treinando, poderá aperceber-se de que pode fazer uma pergunta inócua numa sala de aula sem ter medo de incomodar o professor. No caso do estilo mais agressivo, o qual exige a interiorização do respeito pelos outros, poderá passar simplesmente por saber dizer “bom dia” ou “obrigado”.

Todos nós, pela própria educação que tivemos, demonstramos, por vezes, dificuldade em corresponder à nossa necessidade de assertividade. Desde miúdos, em casa e na escola, somos confrontados com a ideia de que não devemos exprimir tudo o que pensamos ou sentimos. No entanto, dizem-nos rigorosamente nada sobre o que significa este “tudo”. Ora, é fundamental que possamos e saibamos dizer aos outros que gostamos deles, da mesma forma que podemos confessar que houve algo naquela pessoa que nos desagradou. Em ambos os casos, estaremos a regular a relação connosco próprios e com os outros… estaremos a ser assertivos!

Por Sandra  Santos Vilaça 

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Ser seropositivo...discriminação

Hoje li no Jornal Global uma notícia sobre uma campanha publicitária da Associação Ser+ e do GAT sobre o vírus da SIDA e em que o principal objectivo é "fazer as pessoas reflectirem".
Para isso vão fazer com que famosos profiram determinadas perguntas capazes de captar a atenção do público para a discrimição que é sentida por estas pessoas.
Algumas das frases são:
Jerónimo de Sousa: "Se eu fosse seropositivo, votaria em mim?"
Nuno Gomes: "Se eu fosse seropositivo, jogaria num grande clube?"
Carla Matadinho: "Se eu fosse seropositiva, namorava comigo?"
Fátima Lopes: "Se eu fosse seropositiva, desfilaria comigo?" 

A ideia de que os famosos têm vidas perfeitas anda na cabeça de muita gente...Mas nem sempre é assim! Então, é fazer com que pessoas que são admiradas façam esta publicidade, levando o público a pensar, que poderia até mesmo ser verdade o que dizem e serem portadores de Sida, e se assim fosse, a opinião sobre eles iria mudar por causa disso?! Passariam a ser pessoas diferentes?!
Achei interessante a campanha e por isso decidi divulgá-la. Não custa nada pensarmos um pouco no assunto.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Queria arriscar...

"É muito melhor arriscar coisas grandiosas, alcançar triunfos e glórias, mesmo expondo-se a derrota, do que formar fila com os pobres de espírito que nem gozam muito nem sofrem muito, porque vivem nessa penumbra cinzenta que não conhece vitória nem derrota."

Theodore Roosevelt

E é este o meu pensamento de hoje. Afinal, o que nos faz ter tanto medo de arriscar?!
Não é disso mesmo que se trata a vida?! Ou é simplesmente contentarmo-nos com o que temos, porque já é "bom" e passarmos a vida com receio de estarmos a ser exigentes de mais e a viver na "sombra" do que poderia ter sido?!
Porque não procurar mais, acreditar que há melhor, que somos capazes disso e que o merecemos, merecemos ser felizes!
Quem não tem medo de arriscar é quem acaba por encontrar o que tanto procura na vida. Porque tenta, insiste, arrisca, vai à luta! Pode não o conseguir no imediato, pode não ser fácil, mas acredito que quando o conseguem, ficam com a certeza que tudo valeu a pena.
A verdade é que dependemos demasiado do dinheiro, precisamos dele para sobreviver é certo. Mas já que assim é, mais vale mesmo ganhá-lo da melhor forma possível e ter uma vida preenchida.
Porque trabalhar "pelo dinheiro" já é mau, uma vida inteira resumida a isso é ainda pior!