Falando de amor...

O melhor de um amor a dois é conseguirmo-nos apaixonar um pouco mais em cada dia, como se de algo novo se tratasse, como que uma nova conquista e novas descobertas, quer no outro, quer em nós mesmos.

É conseguirmos olhar para o lado e apercebermo-nos que temos tudo o que é necessário para sermos felizes. É aprendermos que não devemos esperar o que vem na troca, pois tudo está ao nosso alcance!  
É acreditarmos que é possível e que verdadeiros amores existem, daqueles que existem para toda a vida.

E falando de amor, eu digo que acredito e que estes amores existem. Afinal, o que seria de nós se não acreditássemos em alguma coisa, tal como no amor e em como este é realmente capaz de mover montanhas e de mudar a nossa vida por completo fazendo de nós melhores pessoas.
 

Comentários

Phyxsius disse…
Eu também acredito nisso, mas já estou tão escaldado que começo a ficar de pé atrás...

E é preciso um acaso tão grande para isso acontecer, à laia de Serendipity. Contudo, também acredito que a esperança é a última a morrer!
JL disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Dina disse…
Aqui está um texto muito bonito ;) Eu tb acredito no Amor. Cada vez que olho para o meu marido. É bom amá-lo cada vez mais...
Elisabete disse…
Phyxsius: Olá! Há quanto tempo não te tinha aqui pelo cantinho! :)
É verdade, a própria vida é que vai fazendo com que deixemos de acreditar em determinadas coisas!
Mas eu sou difícil de convencer, por isso continuo a acreditar :)

JL: Ninguém o sabe ao certo. Apenas transcrevo o que me vem à cabeça no momento! E foi este o resultado!
Beijos para ti

Dina: Obrigada :)
Como eu costumo dizer, "gosto de acreditar"... :)
Beijinhos para ti
Anónima disse…
Falas de amor, mas de amor a dois. Mas o amor é bastante mais vasto e amplo. O amor não é só entre um homem e uma mulher, pois uma pessoa pode não ter ninguém, ou seja namorado ou marido, mas contudo amar, amar a familia, amigos etc. Amar é bastante vasto, e algo até necessário. Mas o amor é bastante frágil também, não é algo que se possa dizer que é ara a vida toda.
Gostei do teu texto, e concordo em parte, ou seja tenho um pensamente semelhante, contudo talvez haja partes que não concordo plenamente. Para mim o amor vem depois do resto, depois da atracção (seja ela fisica ou da maneira de ser), da paixão (esse sentimento arrebatador, que sorrimos sem razão aparente), de todo um conhecimento do outro, pois amor é o que suporta a dor, de certa forma. Amor é uma especie de sentimento e / ou energia que vem de dentro de nós, e que podemos partilhar. Claro que as definições são sempre algo complexas, por isso entendo o que queres dizer.
Amor é algo que dá trabalho, por isso talvez não haja muito. As pessoas querem rapidez; vivemos num mundo em que quase tudo é descartavel, sem sentido, e por isso para quê amor, se podemos ter sem isso, sem nos darmos ao trabalho!
Agora acontece, cada vez termos o pé mais atrás, porque nos vamos dando mal, sendo magoados, até traidos, e isso magoa muito. Custa muito saber que somos substituiveis. No fundo ninguém o é, pois cada um é uma identidade diferente, né!, mas na pratica somos. Encontrar alguém que para além de gostarmos, e essa pessoa gostar de nós, ser-se compativel não será assim tão facil, sendo que cada vez está tudo mais escolhido lol. Bem...vou parar de escrever, ams acredito que sim! temos de acreditar no amor, e para além de acreditar, temos de amar.
Elisabete disse…
Anónima (gostava de conhecer o nome),
Adorei o teu texto! Concordo contigo, amor é tudo isso, não tem definição certa e é impossível viver sem ele!

Beijinhos

Mensagens populares deste blogue

Os melhores queijos frescos