Sentir-se amado...

"A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e verbalização (...). Pactos. Acho que é isso. Não de sangue nem de nada que se possa ver e tocar. É um pacto silencioso que tem a força de manter as coisas enraizadas, um pacto de eternidade, mesmo que o destino um dia venha a dividir o caminho dos dois.


"Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro e que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão. Sente-se amado aquele que se sente aceite, que se sente bem-vindo, que se sente inteiro. Sente-se amado aquele que tem a sua solidão respeitada, aquele que sabe que não existe assunto proibido, que tudo pode ser dito e compreendido. Sente-se amado quem se sente seguro para ser exactamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois personagem nenhum se sustenta muito tempo. Sente-se amado quem não ofega, mas suspira; quem não levanta a voz, mas fala; quem não concorda, mas escuta."

By Mário Quintana

Este texto vem adequar-se ao que sonhei esta noite e a um dos meus primeiros pensamentos ao acordar!
Não basta dizer/ ouvir gosto de ti, adoro-te, amo-te. Entendo que o amor é mais do que isso...
É realmente senti-lo, é uma qualquer força maior que nos fez perceber, mesmo sem o ouvirmos, que realmente somos amados e que é verdadeiro, mesmo sem sabermos bem como o explicar .
Para mim amor é isso, algo inexplicável que nos faz sentir bem, que nos faz feliz...e acima de tudo, que nos faz sentir amados e capazes de tudo.

E vocês, o que acham do amor?! Conseguem ter alguma definição para ele?!

Comentários

kuka disse…
Elisabete,nos últimos tempos eu não tenho comentado aqui no teu blog,apesar de ler tudo o que tu escreves e de há uns tempos para cá,que todos os posts que tens escrito sobre ti ou sobre outro assunto relacionado com emoções,é como se eu estivesse a ler-me.E hoje comento,porque apesar dos baixos da minha relação(também há altos),o que está escrito,adequa-se quase perfeitamente ao que tenho passado.
Eu acho que o amor perante outra pessoa,no caso homem,é tudo.São todas as emoções,todos os turbilhões.Acho que não existe outro sentimento em que consigamos sentir tanta coisa ao mesmo tempo.
beijinhos
Phyxsius disse…
Ui... Pedir uma definição de amor faz-me sempre lembrar cada cabeça, sua sentença. :)

A minha é simples, é olhares aquela pessoa que vês pela primeira vez e saberes que é especial, é acordares um dia, olhares para o lado e sorrires, como sorriste da primeira vez, porque tens ao teu lado a pessoa "perfeita". E é, acima de tudo, veres tudo isto na outra pessoa!
Hugo de Macedo disse…
É mais fácil sentir Amor do que definir...é algo tão belo e completo que dificilmente se encontram palavras para descrevê-lo, e descrevê-lo seria banalizá-lo, tornar um sentimento tão nobre e único ao nível de outros sentimentos quaisquer...é só a minha opinião :)
Sílvia Maria disse…
Penso que amar é uma experiência única que nos dará imensas definições consoante a pessoa. O que para nós é amar poderá não ser o mesmo que para a outra pessoa e muitas vezes achamos que somos menos amados por não recebermos o mesmo que damos.
Cada pessoa vive o amor da forma como o aprendeu, da forma como lhe foi mostrado ao longo do seu crescimento. Temos pessoas muito demonstrativas outras muito frias e distantes. Quem ama mais ou menos?
Não sei definir o amor, sinto-o, mas não o consigo descrever...
Elisabete disse…
Kuka: Realmente é raro "ver-te" por cá. Sendo assim, pode-se dizer que no fundo há alguém que me compreenda, obrigada por isso! :)
Beijinhos

Phyxsius: É mesmo, até porque cada um de nós vive as suas emoções e sentimentos de formas bem diferentes!
Mas gostei da tua definição :)
Espero que encontres isso :)

Hugo de Macedo: Concordo, dai ter colocado a questão, para tentar perceber se as pessoas conseguiriam encontrar um definição para algo tão...complexo :)
Como escrevi no texto, é realmente algo inexplicável...

Sílvia: "O que para nós é amar poderá não ser o mesmo que para a outra pessoa e muitas vezes achamos que somos menos amados por não recebermos o mesmo que damos." Penso EXACTAMENTE o mesmo...

Beijinhos para todos...
Enquanto dormes disse…
Senti-me tocada pelo teu texto, e por todo o teu blog.
Mas em particular, percebi que também não encontro uma definição clara e precisar para o que é para mim amar... Posso dizer que é algo que nasce em nós muitas vezes sem nos apercebermos, e que se constrói todos os dias, um bocadinho.
Amar é talvez partilhar metade de nós, mostar a nossa essência.
É alegrarmo-nos pela a felicidade da outra pessoa, e chorar as suas dores...
É tanta coisa que espero ainda conhecer.
Elisabete disse…
Enquanto dormes: Muito obrigada! Fico contente que assim seja!
Também já visitei o teu cantinho, gostei bastante!

É como dizes, não acho que se consiga ter uma definição certa para o que é o amor...Mas as tuas palavras adequam-se, é também isso...e mais ainda! :)

Beijinho
Anónimo disse…
o amor... o amor é uma coisa sobre o qual eu não devia estar a a escrever, não devia falar sobre ele, nem eu, nem a maior parte das pessoas. Já todos o sentiram mas sei que todos, nem muitos, nem poucos consigam explicar por palavras. Apenas alguns o conseguem fazer e esses são únicos.

Mas eu tenho que falar, então... para mim, para mim o amor é a razão de tudo, é o porquê de haver flores e não só arbustos, de o céu por vezes ser azul e não só cinzento, é o porquê de haver pimenta e chocolate, o porquê de quando a noite está escuro pontos brilharem no céu.
É por isso que o amor existe, foi isso que o amor criou. Porque o amor é belo para quem o sente ridículo para quem observa mas invejado, muito invejado para quem o percebe.

Duvido que consiga explicar melhor, não tenho profundidade suficiente, não sou capaz de fazer chorar nem rir com palavras , não tenho o amor nas palavras.Tenho um desejo louco de o explicar mas uma incapacidade triste que me impede de o fazer.
Para mim o amor eram 1000 páginas e não só 120 palavras... era muito mais que isto.

Talvez merecesse uma folha mais bonita e arrojada, uma caligrafia melhor sem dúvida, mas o rascunho é sempre mais o verdadeiro, porque duvido que ao escrever de novo e mais cuidadosamente, os sentimentos, os sentimentos fossem os mesmos, e talvez....

já nao o faria com tanto amor... seja isso aquilo que for...




(teste de portugues 10ºano 4 valores em 4)

E já "gostei" de ti :p No tempo que ainda nao sabiamos o quanto a vida custa, só por nos mesmos sermos tao complicados!

Bruno Queiroz
Elisabete disse…
Bruno Queiroz: Está fantástico o texto! Tive necessidade de o ler e voltar a ler!
Muito obrigada!
É mesmo como dizes, muitas das vezes somos nós próprios a complicar o que de tão simples existe na vida, como o que é amar alguém...e saber viver isso!

Bjs...

Mensagens populares deste blogue

Os melhores queijos frescos