Sem qualquer esforço...



'Conseguiria, sem esforço, passar horas a olhar-te. A reparar nos teus gestos. Expressões. Nos teus olhos e no teu sorriso. A ver-te dormir.
Conseguiria, sem esforço, passar horas a ouvir-te. A tomar atenção a todas as tuas conversas. A saber de cor aquilo que me vais dizer de seguida, mas, mesmo assim, voltar a embevecer-me com o que me contas.
Conseguiria, sem esforço, passar horas a tocar-te. A descobrir cada milímetro de ti. A passear o meu toque por ti. A procurar aquilo que mais te agrada. A provocar-te. A desafiar-te. A deixar o meu toque em ti.
Conseguiria, sem esforço, passar horas a provar-te. A perceber a que me sabes hoje. Se a amor calmo, se a paixão em fúria. Se a colo e mimo, se a arrebatamento e urgência. Se ao devagar dos olhos fechados, se à pressa dos olhos nos olhos.
Conseguiria, sim. Sem esforço algum.'


Por Rita Leston

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os peões e as passadeiras