Os peões e as passadeiras

É provavelmente o que me tira mais do sério (e ao mesmo tempo mais me assusta) na estrada: os peões!
Eu gosto de acreditar que quem faz determinadas parvoíces como atravessar sem parar nem olhar e em qualquer lado, não são condutores, logo não percebem a dificuldade de visualização em determinadas passadeiras.
Hoje de manhã não levei um à frente porque não calhou e travei a tempo.
Principalmente quando as passadeiras surgem em locais com carros estacionados, nem sempre é fácil perceber se alguém vai atravessar. É frequente os peões acharem que por se encontrarem na passadeira estão no seu pleno direito de atravessar e isso significa não olhar, nem parar, é sempre siga.
Mais grave ainda, a pessoa em causa hoje de manhã tinha fones nos ouvidos, é que nem abrandou, seguiu como se fosse a continuação do passeio.
Acho que para além das lições que se dá às crianças, deveriam investir mais nos adultos, porque parece-me que andam esquecidos de como se faz.
É o velho pensamento de que só acontece aos outros...





Comentários