Viagens de sonho

Umas das minhas viagens de sonho - Bali, na Indonésia.


'Do ponto de vista geográfico, Bali é só uma das 13.667 ilhas que compõem a Indonésia e está  localizada entre Java e Lombok. Do ponto de vista turístico, o lugar está longe de ser só isso. Refúgio do Hinduísmo em um país majoritariamente muçulmano, Bali tem vida e cultura própria. Entre campos verdejantes de arroz, templos, uma população carismática, comida excelente, preços inacreditáveis e ondas capazes de enlouquecer qualquer surfista, existem inúmeras razões para visitar a ilha. Se você já está convencido disto, segue um pequeno passo a passo sobre como planear sua viagem.
Não existem vôos diretos entre o Brasil e Bali. Por isso, prepare-se para trocar de avião no mínimo duas vezes (alguns voos malucos exigem até cinco conexões).  KLM, Qantas, Singapore Airlines e Qatar Airways são algumas das companhias que pousam no aeroporto de Depensar (Bali). As principais rotas passam por Cingapura, Johanesburgo, Amsterdã e Doha, no Qatar. Espere desembolsar no mínimo $2000 pelas passagens de ida e volta.
Dicas de turismo em Bali, Indonésia

Brasileiros precisam de visto para entrar na Indonésia, mas ele pode ser emitido assim que você desembarcar no aeroporto de Bali. Apresente um passaporte com no mínimo seis meses de validade e tenha o comprovante da passagem de volta só por precaução. O visto para sete dias custa $10. Se você for ficar mais tempo, vai ter que pagar pelo visto de um mês, que sai por $25.
Balinês. Mas, como no resto do sudeste asiático, é possível se virar bem com o inglês.

UTC/GMT +8, ou 11 horas a mais que o Brasil. Isso significa que quando aqui for 9h, lá os relógios marcam 20h.
O código de telefonia internacional da Indonésia é o +62. Já o prefixo da ilha de Bali é 36. Internet wi-fi está disponível em um grande número de hotéis e restaurantes voltados para turistas.
Dicas de turismo em Bali, Indonésia
A moeda é a desvalorizada Rúpia Indonésia, que vale cerca de R$0,0002. Ou seja, nosso dinheiro vale um bocado por lá e dá pra pagar de rico numa boa. Aproveite sua estadia em Bali para desfrutar da melhor relação custo/benefício já vista. Não é a toa que a Indonésia é considerada um dos países mais baratos para turistas.
Transporte público é algo praticamente inexistente em Bali. A opção de muitos turistas é alugar carros ou motos e lidar com o trânsito intenso a maior parte do dia. Se você pretende fazer isso, providencie sua carteira internacional de habilitação. Os policiais de lá adoram parar estrangeiros para tentar extorquir alguma coisa de quem está irregular.
Outra opção é alugar um carro com motorista. Apesar de um pouco mais cara, é bem mais confortável e pode sair em conta se você fechar para um ou mais dias. Lembre-se: assim como na Índia, a pechincha é a alma do negócio.
Assim que você descer no aeroporto de Depensar, dezenas de motoristas de taxi vão se oferecer para te deixar no hotel. Não pense duas vezes: não escute nenhum deles e contrate logo um taxi pré-pago que possua preço tabelado – o guichê fica perto do portão de desembarque. A diferença de preço pode chegar a 300%.
Os termômetros de Bali raramente marcam menos de 28ºC. A estação chuvosa vai de novembro a abril, já a seca, de maio a outubro.
O período de chuvas é ideal para quem quer praticar rafting. Os surfistas preferem a estação seca. Se você não é nem um nem outro, talvez vá gostar de ir no finalzinho da estação chuvosa, em abril, e aproveitar o lugar com poucos turistas e preços ainda mais inacreditáveis.


Retirado de: http://www.360meridianos.com/2012/09/dicas-de-turismo-em-bali-indonesia.html#ixzz32GyBfjyU

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os melhores queijos frescos