Pensamentos que torturam...

Tentar parar os nossos pensamentos é, provavelmente, das tarefas mais difíceis do mundo. Tenho tentado com alguma frequência (embora tenha plena noção que os métodos não sejam os melhores, pelo menos não são daqueles que vêm nos livros), mas é algo que não tenciono desistir... Tenho pensamentos que são uma verdadeira tortura e que tenho plena noção que de nada me servem, mas porquê que se mantêm?! Mas não é fácil...principalmente quando temos uma imaginação demasiado fértil e uma daquelas memórias típicas de não conseguir esquecer o que nos fez/faz mal...


Comentários

Sílvia Maria disse…
Os pensamentos mantêm-se porque tu os alimentas diariamente com umas verdurinhas frescas. Vais lá à gaiola e das-lhes de comer todos os dias. É bom não esquecermos determinadas situações como forma de lição de vida e evitarmos repetir o erro mas não esquecer não significa lembrar com frequência. Significa sim que é um arquivo que está guardado e que só é utilizado em caso de alerta. Portanto, tem de ficar adormecido e registado nos anais da memoria. :)
A tortura, por mais estúpido que soe, és tu que a procuras. Todo o ser humano comete esse pecado. Sempre que algo te assombre pára por uns segundos e toca no teu rosto, respira fundo e lembra-te do valor que tu tens, de quem és e se realmente vale a pena que alguma situação ou pessoa te estrague o momento dessa forma. Bastam uns segundos para o mau estar desaparecer...palavra de quem sofre do mesmo mal ;)
Elisabete disse…
Eu tenho essa noção, rais'parta o bicho...Qualquer dia solto-o...qualquer dia... ;)
Sílvia Maria disse…
Cada vez mais tenho a noção que não quero um dia olhar para trás e perceber tudo o que perdi e o desgaste que sofri por causa de merdas. Perdoa-me a expressão mas é mesmo isso, merdas. Tu és a tua companhia até ao final da tua vida e é contigo que tens de estar bem. Não soltes o bicho, faz-lhe festas e acarinha-o. Ele não é mau, está é mal habituado :)

Mensagens populares deste blogue

Os melhores queijos frescos